Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

HERESIA

 

 

 

 

Recordo-me da tua

voz ampla, asas

da tua terna poesia.

O tempo em ti a crescer,

implorava

implorava por tenros

anos há muito vividos,

plasmados em memórias

difusas, retidas num antes,

em bocados de vida

na tua praia esquecidos.

 

Recordo-me daquele dia

coberto de noite,

da súplica dos teus olhos,

do frisar do rosto,

do amansar da carne,

da tua pele tão fria,

aquele amargo prenúncio

que em silêncio

eu tanto temia.

 

Mas as palavras  ainda

por lá moram,

dispersas na maresia,

perdidas em movimentos

incertos, em olhos que choram...

e o marulhar perene

o vento norte,

cansados,

ainda entoam um eco da minha prece:

que se cale o tempo!

que se afogue a morte!

 

 

Fotografia: Paulo - Galeria Olhares

Video: youtube

tags: , ,
publicado por Sara Rocha às 14:12
link do post | favorito
Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010

ESTRIDÊNCIAS

O desatar do sorriso amordaçado... Abrir a janela e deixar sair a sombra. Uma luz rósea côa-se já por uma frincha,...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 11:22
link do post | favorito
Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

ZÉNITE

Nada mais, nada mais que um último olhar. A censura do indomável azul, escorre do céu e desenha obstinada, o perfi...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 20:26
link do post | favorito
Segunda-feira, 24 de Maio de 2010

J’aimerais tellement....

J’aimerais tellement te donner autant comme elle. Ton sourire prise à la mémoire d’un jour, d’un moment heureux ...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 15:24
link do post | favorito
Sexta-feira, 12 de Março de 2010

CHUVA DE FORMAS

Chove? Chovem angústias e solidão em ângulos apertados. Chove? Chove um céu azul mutilado por disformes elementos que...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 12:13
link do post | favorito
Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Saúdo-te.

Como um poema sem palavras, saúdo-te na solidão de um mundo sem voz, perene de silêncio iluminado pelo isómero infini...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 18:30
link do post | favorito
Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

ASAS

Um azul permanece. Tanto espaço de severa liberdade, oceano tanta pureza, água que tangencia o céu, num infinito...

Ler artigo
publicado por Sara Rocha às 16:07
link do post | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. TIC-TAC

. SAUDADE

. Pêndulo

. IPSE DIXIT

. PÉRFIDA

. Ana

. SIBILA

. HERESIA

. ESTRIDÊNCIAS

. ZÉNITE

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds