Quinta-feira, 28 de Maio de 2009

CUERPO SIN ALMA

Vivo como las olas

muerto como el ayer.

Tu cuerpo, húmedo y humano

se despide del tiempo.

Tu cuerpo, siempre nunca

diferente, pero nunca

siempre igual.

Recostado, invertido,

ligero, cerebral,

tu cuerpo encendido

creó el ahora

sintió la calor

encerró el sonido

la gravedad, la luz

y el viento que no vemos.

Tu cuerpo para mirar

tu cuerpo para oír

tu cuerpo para llorar

valdrá también para sentir?

...tu cuerpo,  sin alma.

 

Emma Shapplin

Foto: Johannes

publicado por Sara Rocha às 10:37
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. TIC-TAC

. SAUDADE

. Pêndulo

. IPSE DIXIT

. PÉRFIDA

. Ana

. SIBILA

. HERESIA

. ESTRIDÊNCIAS

. ZÉNITE

.arquivos

. Julho 2013

. Maio 2012

. Abril 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds